You need Adobe Flash Playerplugin in order to correct visualize this content.
Serviçso Úteis
Actividade (ex: hotel, rent-a-car, restaurante):

Ilha:


Clique no mapa para aumentar

COMO CHEGAR À ILHA DAS FLORES
O transporte aéreo é o mais rápido. A Sata-Air Açores efectua voos diariamente para esta ilha. Entre Junho e Setembro, existe ligação em barco de passageiros.

SITUAÇÃO GEOGRÁFICA
A ilha das Flores, é o extremo mais ocidental da Europa. Com juntamente com o Corvo constituem o Grupo Ocidental do Arquipélago dos Açores. Situa-se a 30º 54’ de longitude Oeste, e a 39º 25’ de latitude Norte. Tem 143Km2 (55 milhas2) de superfície, 17 Km (10,7 milhas) de comprimento e 12,5Km (7,7 milhas) de largura.

DESCOBERTA E POVOAMENTO
Calcula-se que a sua descoberta a povoamento foi entre 1450 e 1452, pelo navegador Diogo de Teive. No entanto devido ao seu isolamento foi abandonado e retomado em 1504, com colonos vindos da Terceira e da Madeira. Inicialmente, foi denominada Ilha de S. Tomás, mais tarde por volta de 1475, devido à grande abundância de flores, adquiriu a actual designação.

TRANSPORTES
Na ilha das Flores existem serviços regulares de autocarros para toda a ilha. Também existem empresas de aluguer de automóveis. Pode optar, também, pelo serviço Taxi.

LOCAIS DE VISITA OBRIGATÓRIA
Devido à sua dimensão não é difícil, percorrer toda a ilha. No entanto há locais que não pode deixar de visitar:

• Rocha dos Bordões. A solidificação da lava criou estrias verticais, formando um morro com altura significativa, dando origem a um belo monumento geológico.

• O Morro Alto, ponto mais elevado da Ilha, com 914 metros, proporciona uma vista panorâmica sobre lagoas e vales verdejantes, onde correm pequenas ribeiras, e sobre as localidades de Ponta Delgada, Fajã Grande e Fajãzinha. A não perder também o Pico dos Sete Pés, Marcela e Burrinha.


• Na zona central da ilha, as Sete Lagoas, Lagoa Funda, Branca, Seca, Rasa, Comprida, Lomba e Funda das Lajes, constituem locais de rara beleza.

• Cascatas, sendo a da Ribeira Grande a mais alta, existem entre a Fajãzinha e a Ponta da Fajã perto de vinte quedas de água. Trata-se de uma zona extremamente interessante.

• Pedras do Frade e da Freira, pedras que devido à erosão tomaram formas que nos fazem lembrar uma freira e um frade. Ali perto existe a Gruta do Galo, assim denominada, porque num rochedo parece estar esculpido o perfil de um galo. Esta gruta, tem interessantes formações geológicas, nomeadamente, a entrada que nos faz lembrar uma catedral.

• Ilhéu de Monchique, é o ponto mais ocidental da Europa.

• A Gruta dos Enxaréus, situada à beira mar entre Santa Cruz e Caveira tem aproximadamente 50 metros de comprimento e 25 de largura.


• Falésia da Rocha Alta. Proporciona uma vista sobre o mar numa zona de muitos pequenos ilhéus.

• Baía da Alagoa, ilhéus e baixios povoam esta bela baía.

COMO CONHECER A ILHA

Itinerário 1
Partindo de Santa Cruz, passe por Caveira, Lomba, Fazenda e Lages das Flores. Aqui desça ao porto, faça uma paragem no farol, visite a igreja de Nª Srª do Rosário, construída no séc. XVIII. Siga em direcção ao Lajedo, miradouro do Alto do Mosteiro. Antes visite a Rocha dos Bordões e as caldeiras Rasa e Funda. Desça à Fajã Grande, passando pela Fajãzinha, regresse pela mesma estrada, sega em direcção a Santa Cruz pela estrada que atravessa a Ilha desfrutando de belas paisagens. Antes suba ao miradouro do Monte das Cruzes.

Itinerário 2
Partindo de Santa Cruz, em direcção a Ponta Delgada, pare no Parque Florestal da Fazenda, seguidamente no miradouro da Rocha dos Caimbros, admire a Baía da Alagoa, siga por Cedros até Ponta Delgada admirando do melhor com que a natureza dotou esta ilha. Regresse a Santa Cruz pela mesma estrada.

FESTAS TRADICIONAIS ASPECTOS ETNOGRÁFICOS
As Festas do Espírito Santo que se realizam depois do Pentecostes, têm profundo significado também nesta Ilha. As festas de Santa Cruz têm lugar no primeiro domingo de Agosto. Nas Lajes realiza-se a festa do Emigrante, no 3º fim de semana de Julho.
As rendas e os bordados, as mantas tecidas em antigos teares, as flores de miolo de hortênsia são trabalhos únicos. No folclore, destacam-se a Chamarrita Encaracolada, a Sapateia, o Pézinho de Baixo, o Rema e o Manjericão.
O Museu Etnográfico, localizado em Santa Cruz, tem importante colecção de objectos que espelham a forma como viviam os nossos antepassados. Predominam utensílios de pesca e de trabalhos rurais.

ZONAS BALNEARES
Em Santa Cruz existem boas piscinas naturais. Pode tomar o seu banho de mar em águas límpidas e com temperaturas agradáveis também em Fajã Grande, Lajes e Ponta Delgada.

MONUMENTOS
Destacamos:

• Igreja da Nossa Sra do Rosário,que data do século XVIII

• Capela da Nossa Sra das Angústias (século XVIII)

• Igreja da Nossa Sra dos Remédios, no concelho das Lajes (século XVIII)

• Igreja da Nossa Sra da Conceição (século XIX)

• Igreja de São Boaventura (século XVII)

PRATOS TÍPICOS
A linguiça com inhames, a sopa de agrião, feijão com cabeça de porco, caldeirada de congro, bonito assado no forno, bolo de tijolo. Abundância de peixe e mariscos.
O queijo desta ilha, nomeadamente o de produção artesanal, tem sabor inconfundível.

CAÇA
Coelhos em abundância, galinholas e patos, são espécies que o amante desta actividade pode encontrar, informe-se junto do Serviço Florestal (Tel. 292592354), sobre licenças e épocas permitidas para cada espécie.

PASSEIOS A PÉ
Os Vales verdejantes, as flores, as aves, os cursos de água proporcionam-lhe momentos que deverá registar trazendo a sua máquina fotográfica ou a sua câmara de vídeo. Há guias da especialidade que poderá obter no local onde estiver alojado ou junto das Câmaras Municipais, que o ajudam a escolher o melhor percurso. Não existem animais selvagens perigosos nem cobras .

ACTIVIDADES NÁUTICAS
Existem empresas que lhe podem proporcionar paseios de barco à volta da ilha do Corvo, bem como observação de animais marinhos.

PESCA DESPORTIVA
De rocha, utilizando a arte que mais gostar (bóia ou fundo), pode capturar bons exemplares de sargo, pargo, veja, garoupa, bodião, cavala. Pescando ao corrico, aparecem as anchovas, serras, bicudas. De barco, pode ampliar o leque de opções, com os chernes, pargos, gorazes, rocazes, atuns, espadartes, espadins, etc. Nas ribeiras e na Lagoa da Lomba a pesca à truta é permitida só com isco artificial, e o máximo, de 15 exemplares por pescador.

MERGULHO
A exuberante vida subaquática desta ilha são um convite aos apreciadores desta actividade.

RESERVA DA BIOSFERA
Em Maio de 2009, toda a ilha das Flores foi considerada "Reserva de Biosfera" por apresentar aspectos de uma natureza bem conservada, uma grande abundância de floresta e características das florestas da Laurisilva típicas da Macaronésia. Sendo de uma grande importância paisagística, geológica, ambiental e cultural, bem como de áreas marinhas adjacentes, a Unesco também classificou as Flores por ter altas escarpas que dominam a maior parte da linha da costa, ponteada por pequenos ilhéus.

Webdevelopment Via Oceânica, Lda.